terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Mudanças...

E de repente tudo mudou... Deixei minha familia, os meus amigos mais íntimos e fui morar em Manaus. Deixei de ser a menininha da mãe e fui ser a mulher da minha casa (pra não dizer dona de casa, né?! Rsrsr).

E de repente, "tudo mudaram"... Conheci pessoas maravilhosas! Algumas delas eu jamais esquecerei, marcaram e continuam bem presentes em mim, para SEMPRE!

Mas como as coisas sempre mudam, de repente tudo mudou! Fui "obrigada" a deixar mais amores pelo meio do caminho... E como doeu! Pela segunda vez deixar tudo pra tras e seguir em frente. Na França estou...

Conheci mais algumas pessoas especiais e não sei até quando as terei por perto... Até de repente tudo mudarem, disso eu tenho certeza!

Enquanto isso eu vou vivendo com essas saudades que chegam, sem convite ou telefonema. Que vêm devagar e sorrateiramente, nas horas mais improprias da MINHA vida. Elas chegam quando bem querem... Sem muitos arrodeios, instalam-se no coração com a "forma" de uma dor insuportavel..., mas que eu pensei que fosse passagira, mas como seria? Se metade de mim esta do outro lado do mundo?

Sinceramente, as dores fisicas fazem muito menos mal do que essa dor, que não se cura com medicamentos, que não é criação do poeta. Uma coisa infame... E que eu até hoje não sei como lidar...

Alguém ai pode ajudar??? :o(

3 comentários:

Grazi disse...

estou exatamente na mesma situação que você... E sinceramente, queria tanto voltar pra minha casa :(

é triste

Rossana Fernandes disse...

Ai lindona, fica assim não.
Encare isso como uma chance que a vida está te dando de conhecer pessoas bacanas. De se aperfeiçoar, de crescer como pessoa. Imagina o que seria de você se essas mudanças nunca tivessem ocorrido? Quanta coisa você deixaria de ter vivido? Quantas pessoas não conheceria...
à saudade dói mesmo. Já morei fora do Rio e sei o quanto isso é ruim. Mas pense que uma hora você irá voltar e que terá muita coisa pra contar.
bjus

Viviane Cavalcanti disse...

Olha Lila, sabe que já vivi a mesma situação que você. Dividimos muitas coisas juntas - inclusive a "criação" da minha pimpolha - mas a cada dia Deus nos reserva mais e mais coisas diferentes que temos que aprender a lidar! Mesmo a contragosto :o)

Fique calma, pense em tudo o que já conversamos, na oportunidade que tens aí, vivendo coisas novas, conhecendo pessoas diferentes, visitando lugares que só podíamos ver nos livros...

Lembre-se sempre que existe avião, telefone, skype e telefone para amenizar essa dor que sentes.

E, estou sempre aqui, viu?

Beijos, amo você!
(Xêro em Ki, senão ele morre de ciúmes kkkkkkkkkkkkkkk)