domingo, 5 de dezembro de 2010

Por que o passar dos anos nos traz a frieza? Porque o passar dos anos nos deixa cheios de medos e inseguranças? Por que sera que muitas vezes ele nos faz afastar de pessoas que amamos, ou que amamos durante muito tempo? Por que sera que às vezs tudo acaba com um sentimento de amizade, ou de perda, ou com a sensação de "estou vivendo sozinho (a)"? Por que sera que tem que acabar um dia? Por que não levamos à frente as promessas de "felizes para sempre", e por que não nos esforçamos para fazer o outro feliz? Por que nem sempre a frase: "quero ficar velhinho ao teu lado" acontece ou quando acontece é aos trancos e barrancos? Por que o relacionamento a dois é tão complexo? E poderia ser tudo tão simples, né?! Complicamos tudo, acabamos com tudo... E poderia ser tudo muito simples......

Vocês não acham?

Foto daqui!

7 comentários:

kiev gama disse...

Muitas vezes depois do casamento as pessoas mudam, ou as vezes se acomodam (e terminam mudando).

Por exemplo, quando namoravamos eu ganhava presentes quase todos os dia. Eu nunca fui de te dar muitas coisas. Hoje em dia eu quase nao ganho presente, e continuo nao te dando muitos. Você mudou, e eu nao :)

E para de reclamar e questionar muito a vida. Apenas viva. Ponha em pratica o seu post do 25/11. Quando essa etapa terminar, eu serei um rico pesquisador (isso existe?) e minha esposa dona da Doce Sucré (ihuuuu!! minha aposentadoria!!!)

Vou ficar velho do teu lado, mesmo que aos trancos e barrancos e ouvindo reclamaçao, na esperança de ser canonizado um dia :*

Amo!

Eliane disse...

Kiev ama Lívia e disse isso muito lindamente. Lívia ama Kiev e quer muito morar com ele no Brasil. Lívia e Kiev amam Marina, uma princesa muito sorridente. Marina ama Lívia e Kiev e adora vê-los juntos todos os dias. Assim, Kiev, Lívia e Marina - e quem mais vier, viverão juntos e felizes para todo o sempre. Porque é assim que terminam histórias de amores lindas como a de Kiev, Lívia e Marina: juntos para todo o sempre.

Besos, meus três anjos em Grenoble.

Flor disse...

Ih florzinha, que texto é esse hein?
Espero que esteja tudo bem por ai viu? =s

Complexidade? É o nome do meu relacionamento .. rs

Beijo :*

Bruna Trovão disse...

é porque a nossa vida vida se renova, as vezes com pessoas novas e as vezes com as pessaos de sempre mesmo!
é tudo fase, tudo é confuso até quew a gente se descobre!
mas para tudo na vida, falar e ser sincero é a melhor solução!
no fim tudo acaba bem!
....
e pode contar comigo, flor! pro que der e vier

Eva disse...

Oi Liviany, adorei o teu post!É verdadeiro esse sentimento da perda que queremos evitar e que está ali, latente na convivência, não por que vá acontecer de fato, mas pelo trabalho que teremos que ter para superar as diferenças e harmonizar e estreitar os laços. Eu acredito que temos um defeito de fábrica, esperamos muito e não nos damos conta que se queremos o paraíso temos que inventá-lo, recriá-lo. Dispor condições para que os laços se estreitem a ponto de suscitar colaboração mútua e contínua para manutenção e melhoria. A amorosidade precisa ser instalada para que a esperança seja uma certeza de companheirismo. beijão!

Débora disse...

Lia
Obg pela visita e comentário no Amar ser Mãe... Fiquei um pouco mais tranquila depois de ler o que vc escreveu, ainda mais vindo de uma especialista... Então, vc mora na França ??? Estamos pertinho...rsrsrsrsrs
Seria ótimo trocarmos mais figurinhas... um grande abraço e aparece por lá sempre que quiser..

Debbra disse...

Tbm gostaria de saber viu...e quem n'ao gostaria neh..
Nao sei, acho q as pessoas mudam de mais, os objetivos, as metas, as nossa cabeca mudam muito. Mas por um lado ateh eh bom, aprendemos e conhecemos coisas e pessoas novas. Sabe, acho q se as coisas nao permanecem eh por q nao sao pra permanercer...so dessa forma podemos crescer, amadurecer e descobrir novas coisas...ampliar nosssos horizontes.

Bjoks